Ti trovi in:Archivio»POR - Assembleia Provincial: Casos e situações especiais

Archivio

Ricerca per tag

16/04/2012

POR - Assembleia Provincial: Casos e situações especiais

2012-04-16bis PORassemblea


Cada dia da Assembleia Provincial tem a sua dinâmica própria. Depois de dois dias dedicados à avaliação do nosso trabalho e da resposta possível e conveniente aos novos desafios pastorais, o último dia de Assembleia Provincial foi dedicado aos assim chamados "casos e situações especiais", isto é: uma reflexão sobre estruturas e obras que requerem uma possível adaptação à realidade actual ou até a reconversão em novas finalidades apostólicas.

O primeiro momento de trabalho contou com uma brevíssima síntese do dia anterior, elaborada pelo Pe. Joaquim Garrido, com especial enfoque sobre os novos desafios. Entretanto, o Pe. Fernando Gonçalves, responsável pela apresentação da terceira parte do "Instrumento de Trabalho", introduziu os chamados casos especiais. Fê-lo de um modo poético e metafórico, partindo da imagem de dois espetáculos recentemente havidos na cidade de Coimbra, um concerto de "Requiem de Pedro e Inês" e outro concerto intitulado "Ressurrexit": passava, assim, uma semiótica da passagem da morte à ressurreição. O tratamento dos casos especiais, foi feito a nível de trabalhos de grupos em que era proposta a revisão, reestruturação ou reconstrução de obras que temos actualmente e a que temos de dar solução a curto ou médio prazo.2012-04-12 PORLogoAss

Durante o plenário vespertino, várias ideias foram surgindo, vindas dos trabalhos de grupo ou de intervenções livres na sala, sobretudo acerca do futuro da presença dehoniana em Coimbra. Ponto assente foi que se deve manter essa presença, restando agora continuar a reflexão, no sentido de definir os moldes do apostolado dehoniano naquela diocese. Outros casos foram também tratados, sempre no sentido de dar luz à reflexão sobre o futuro da Província.

A Assembleia Provincial terminou com os discursos de encerramento. Intervieram os Conselheiros Gerais, de que destacamos as palavras do Pe.  Claudio Dalla Zuanna, que acentuava sobretudo o modo novo de fazer que é necessário para dar resposta aos desafios novos que são os de sempre. Da intervenção final do Superior Provincial, destaca-se o agradecimento a todos e a cada um pela sua presença e pelas diversas tarefas que cada um desenvolveu em favor do bom decurso da Assembleia Provincial. O Pe. Zeferino Policarpo fez uma avaliação positiva dos trabalhos da Assembleia e da nossa acção pastoral, reconhecendo, porém, a necessidade de reestruturação de algumas obras que, entretanto, ficaram desactualizadas. Salientou a opção da Assembleia por algumas áreas, a saber: Pastoral da Espiritualidade, Pastoral Vocacional, Formação dos Leigos, com especial incidência na família e nos jovens, e a inolvidável Comunicação Social.

Impõe-se, agora, a reflexão sobre o modo de concretização, necessariamente, com criatividade. A palavra de encerramento da Assembleia deixou o repto ao envolvimento de todos e de cada um na Missão da Província, para o qual não pode faltar a partilha e o trabalho em rede. Em tudo isto, ressalta o exemplo do Padre Dehon: "Para tempos novos, obras novas".

Componente importante da Assembleia foi, sem dúvida, a espiritual. As Laudes traziam o laço fraterno com a Missão Dehoniana em Angola, com o Pe. Manuel Domingos Pestana a presidir. A celebração da Eucaristia, mesmo não sendo o último acto da Assembleia, teve já sabor a despedidas. Presidiu o Superior Provincial e, no decorrer da celebração, houve Instituição nos Ministérios do Leitor (David Mieiro) e do Acólito (Eduardo Pereira e Flávio Gouveia). Uma vez que os confrades da Província Espanhola estavam de partida à hora de almoço, o Superior Provincial exprimiu, em nome pessoal e dos confrades portugueses, o agradecimento pela presença amiga e fraterna.


Ricardo Freire, scj
Albino Eduardo, scj